Loading...

Seguidores

sexta-feira, janeiro 11, 2008

CURIOSIDADES

O KARATÊ:
O Karate é erroneamente "referido" como japonês porque é uma Arte Marcial que foi "importada" de Okinawa para o Japão.

Atualmente, Okinawa faz parte do Japão, porque Okinawa foi invadida pelos Japoneses em 1609 e oficialmente "anexada" ao território Japonês em 1879, mas o Karate não pertence ao grupo de Artes Marciais tradicionais Japonesas (independentemente dos inúmeros esforços que o mestre Funakoshi tenha feito para alterar esta situação).

AS FAIXAS:
Antigamente as faixas originais de Karate eram diferentes das faixas utilizadas atualmente. Tradicionalmente, as faixas de KARATE originais apresentavam uma listra VERMELHA em toda sua extensão no lugar da listra branca usada nas faixas de Jūdō - e esta listra vermelha era usada para ambos os sexos para diferenciar as faixas de Karate das faixas de Jūdō.

O KARATE-GI:
Não se usa o termo "kimono" em artes marciais o certo é DŌGI ou "-GI", JŪDŌ-GI, KARATE-GI, KEIKO-GI, etc.
KIMONO significa literalmente "coisa de/para vestir":KI - "vestir, usar (roupa)", MONO - "coisa, objeto".

O "Kimono" é a roupa de uso diário no Japão, por isso tal roupa não existe em qualquer arte marcial japonesa.

Dependendo do Kanji utilizado, DŌGI pode ser traduzido da seguinte maneira: DŌGI - Roupa do Caminho, da Via DŌGI - Roupa de movimento, Roupa de treino.

O DŌGI divide-se em três partes: UWAGI - Parte de cima do Karate-gi, casaco. SHITABAKI - Parte de baixo do Karate-gi, calças.

OBI - FAIXA E GRADUAÇÕES:
Quanto à graduação os praticantes de Karate-Dô estão divididos em duas classes: DAN - “Nível” e KYÛ - “Grau”.

A faixa branca, não tem Kyu. Como o faixa branca NUNCA fez um exame, naturalmente, não tem qualquer “grau”.
Para esta situação os japoneses utilizam geralmente dois termos: MUKYÛ - Literalmente “sem grau” SHOSHINSHA - Literalmente “principiante”.
Sendo assim, a faixa branca é, simultaneamente, MUKYÛ e SHOSHINSHA.

HARA e SAIKA-TANDEN:
HARA e SAIKA-TANDEN não são a mesma coisa.
HARA significa simplesmente "abdômen, barriga ou estômago", um termo muito informal e pouco educado e de onde NÃO HÁ ENERGIA que possa ajudar em qualquer técnica a ser feita de forma mais (ou menos) potente.
SAIKA-TANDEN (também conhecido apenas por TANDEN), por outro lado, é o ponto abaixo do umbigo que é o focus para as técnicas de meditação. Aqui SIM há energia envolvida!

Não deve-se usar a palavra HARA quando se referindo à energia e Karate. Ao invés disso, use SAIKA-TANDEN (ou TANDEN).

PRONÚNCIA DE TERMOS JAPONESES:
Por exemplo: UCHI UKE / UCHI MATA são palavras usadas no Karate-Dô e Jûdô respectivamente.
Alguns instrutores dizem: "USHI UKE" / "USHI MATA", mas, no que se refere às pronúncias com palavras com “CH” tem som de “TCH”.

E pior que "USHI" em japonês quer dizer "VACA".
Pronunciando estas palavras desta forma teríamos então "A DEFESA DA VACA" e a "COXA DA VACA" quando na realidade se queria dizer "Utchi Uquê" Defesa interna, "Utchi mata" Interior da coxa.

Outro exemplo: Nas aulas de Karate-Dô é comum ver algum instrutor erradamente fazer referência a GERI-WAZA.

A palavra GERI quando colocada como primeira palavra em uma expressão significa "diarréia". "Técnicas de diarréia" não me parece uma boa idéia a nível de chutes!
O correto é KERI-WAZA - "Técnicas de chutes/pontapés".

A palavra KERI quando vinda em segundo lugar em uma expressão, muda para GERI.
KERI - Chute, pontapé deve ser usada sozinha ou como primeira palavra em uma expressão; MAE-GERI - Chute frontal (na segunda posição de uma expressão).

OUTROS CONCEITOS BÁSICOS:
Em japonês NÃO há artigos (o, a, os, as, um, uma, uns, umas), não há gêneros (masculino ou feminino), nem há plural (”s” no final das palavras).

Algumas pessoas quando escrevem textos sobre Karatê, escrevem “OS KATAS” e outros, também erradamente, contrapõem que o correto seria “AS KATAS”. Ambos estão errados.

Não há palavra plural em japonês. Assim, a palavra “KATAS” não existe! As formas corretas de escrever isto podem ser: OS KATA ou AS KATA, sem o “s” final.

Outra expressão usualmente incorreta é “Mae-geri-ke-age”. Não está correta porque KERI e KE são o mesmo ideograma e, consequentemente, têm a mesma tradução: “Chute”.

Traduzindo-se literalmente a expressão “Mae-geri-ke-age” fica “Frontal, chute, chute, para cima”.
A expressão correta é: MAE-KE-AGE “chute frontal para cima”, o mesmo aplica-se a YOKO-KE-AGE, etc.

Texto editado do Orkut: http://www.orkut.com/Community?cmm=12816526

Nenhum comentário: